Banx broker
Advertisement
Share
View previous topicGo downView next topic
avatar
Diego.E
Broj poruka : 44
Points : 927
Date of Entry : 2015-08-17
Godina : 39

Médias Móveis (MM)

on Wed Oct 05, 2016 9:03 pm
A MME parece ser a mais perfeita dos três tipos de médias. Segundo o autor Peixoto, “... um estudo efectuado pelo Merril Lynch com 13 mercadorias, em busca de qual seria a média mais eficiente entre 1970 e 1976, mostrou que a média aritmética funcionou melhor em 10 mercadorias, a média ponderada em 2 e a exponencial em 1. Nem sempre a sofisticação do cálculo leva ao melhor resultado.”
Gráfico do par cambial EUR/USD que inclui duas MMS de 20 e 40 horas. Quando a linha azul cruza no sentido descendente a linha verde dá indicação de uma zona de venda.:



A MM traduz um indicador de tendência que não serve para visualizar/antecipar mudanças, uma vez que acompanha a tendência. Trata-se do indicador mais simples e é o mais utilizado pela AT, proporcionando a seguinte informação:
• identifica a tendência;
• indica níveis de suporte e níveis de resistência;
• identifica pontos de entrada e pontos saída.
O indicador tem como desvantagem o facto de indicar mudanças de tendências depois do movimento já ter começado, ou seja, a indicação de mudança de tendência é efectuada com um atraso significativo.


Muito simplesmente, uma MM constituiu um método de cálculo de um valor médio de um activo para um determinado período de tempo. O termo “móvel” indica apenas que a média se move, isto é, se altera à medida que o tempo passa e que as cotações mudam. Contudo, suavizando as oscilações dos preços ela evolui de uma forma menos brusca. Ao serem menos voláteis que os preços, as médias móveis facilitam a identificação da tendência, decorrendo daí a sua importância e popularidade. O grande sucesso das MM e de sistemas baseados nelas reside, precisamente, no facto de, pela sua natureza, serem trend following, mantendo-se no sentido da tendência dos princípios básicos da análise técnica.”


Para o autor Matos , a MM “é uma série numérica cujos valores são eles mesmos uma média”, com a passagem de cada período, a média muda. A MM pode ser calculada a partir da cotação de abertura, máxima, mínima e de fecho ou por uma combinação de todos eles. Para o autor Peixoto (2004), a cotação de fecho é a mais utilizada no cálculo e por isso deve ser essa que se deve utilizar. A MM consiste numa média sobre os últimos n períodos. Neste cálculo, sempre que seja introduzida uma nova cotação será excluída do cálculo a cotação do período mais antigo.

De acordo com o autor Santos  a MM pode ser determinada segundo três modos:
• Média Móvel Simples (MMS);
• Média Móvel Ponderada (MMP);
• Média Móvel Exponencial (MME).

A primeira informação que se retira da MM é a sua inclinação, a qual reflecte o comportamento dos investidores. Uma MM ascendente exibe um mercado comprador, enquanto uma MM descendente indica um mercado vendedor. A MM tanto pode ser utilizada para determinar a tendência da cotação como para alertar possíveis inversões de tendências, as quais podem ser determinadas pelo cruzamento da MM com a cotação ou pelo cruzamento entre MM.

Quando a cotação cruza com MM no sentido ascendente estáse perante uma reversão de tendência que indica um sinal de compra, e quando a cotação
cruza a MM no sentido descendente oferece um sinal de venda. Sendo utilizadas duas MM – uma média longa e outra média curta – o seu cruzamento permite reduzir o número de falsos sinais da estratégia anterior (comprar/vender).

O período de tempo do cálculo da MM é um parâmetro que deve ser ajustado de forma a encontrar o equilíbrio que conduza aos melhores resultados:
• quanto maior o período de tempo mais suave é o comportamento da MM e mais isento será a movimentos mais curtos, tornando-se menos volátil (se o período for demasiado grande vai responder lentamente às mudanças expressivas no mercado);
• para um período curto a MM estará mais próxima da cotação, tornando-se mais sensível e volátil (se o período for demasiado reduzido vai perder a sua utilidade como seguidora de tendência, uma vez que a média ficará muito exposta às variações da cotação e poderá gerar falsos sinais). A escolha do período para o cálculo da MM vai depender dos objectivos do investidor (investir: intraday, curto prazo, médio prazo e longo prazo).

O autor Peixoto classifica a MM da seguinte forma, tendo em conta os diferentes períodos de tempo:
• longo prazo – MM de 100 a 200 dias;
• médio prazo – MM de 20 a 100 dias;
• curto prazo – MM de 5 a 20 dias; e
• intraday – MM de 5, 10 e 30 minutos.

A MMS indica o valor médio da cotação para um determinado prazo, isto é, corresponde à média aritmética das últimas n cotações de fecho, onde n corresponde ao número de período a serem incluídos no cálculo. A MMP é semelhante à MMS, mas atribui maior ponderação às cotações mais recentes e divide o resultado pela soma da ponderação atribuída.

A MME é uma média mais sofisticada, uma vez que aumenta o peso da última cotação no cálculo da média, sendo, assim, mais sensível aos valores mais recentes (esta média reúne as vantagens da MMS e da MMP, apesar de considerar um cálculo mais complexo).

O tipo de MM a adoptar vai depender da estratégia, em termos do período de tempo e do tipo de divisa, portanto o investidor deve testar o indicador antes de o implementar no suporte à negociação.

Em termos gerais, para períodos de tempo curtos deve utilizar-se a MME porque permite capturar mudanças mais rápidas, uma vez que proporciona um
menor atraso do que a MMS. Para período longo a MMS é a mais adequada, dado que as cotações passadas têm uma influência forte e esta média é menos sensível a movimentos de curto prazo.

O autor Matos  sugere a utilização da MME na medida em que esta média oferece maior sensibilidade aos movimentos mais recentes, tornando-os mais perceptíveis ao investidor.



<<<<<<<<<      >>>>>>>>>
View previous topicBack to topView next topic
Permissions in this forum:
You cannot reply to topics in this forum